Destaque

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Evangelhos Sinópticos
















Dos 4 evangelhos - os 3 primeiros apresentam semelhanças, daí o nome sinóticos.

A tradição eclesiástica, atestada desde o século 2 os atribui a Mateus, Marcos e Lucas.

De acordo com ela, Mateus, o publicano, pertencente ao colégio dos 12 apóstolos, escreveu o 1°, redigiu-o na Palestina para os cristãos convertidos do judaísmo e sua obra em hebraico teria sido depois traduzida para o grego.

A língua original do 2° e 3° evangelho é o grego.

Soluções para dúvidas são insuficientes se tomadas isoladamente, mas contém parte da verdade e podem servir para compor uma explicação em conjunto.

Marcos - É um plano menos sistemático. Após o prelúdio, constituído pela pregação de João Batista, pelo batismo de Jesus e pela tentação no deserto, seu ministério na Galiléia, as viagens com os apóstolos, o regresso, a morte e ressureição. preocupa-se menos em explanar seus ensinamentos, referindo-se poucas vezes a palavras suas.
Seu tema principal é a manifestação do Messias crucificado. Embora Jesus tenha reinvindicado para si uma condição divina, superior aos anjos, com autoridade de perdoar pecados e realização de "milagres e exorcismos", por outro lado, foi demonstrado um aparente fracasso junto aos homens pela hostilidade dos chefes judeus, incompreesão dos próprios discípulos e oposições que o conduziram á cruz. O próprio Jesus havia proclamado um caminho de humildade e sofrimentos. Todavia, não era essa a expectativa judaica. Eles tinham em mente um messias guerreiro e vitorioso e não um humilde pregador.

Mateus - Tem um plano elaborado. Os ensinamentos de Jesus são mostrados de forma mais completa e a insistência no tema "O reino dos céus". É o evangelho predileto da Igreja.

Lucas - Seguindo detalhadamente a comparação de Lucas com suas fontes, seja com a que melhor conhecemos, Marcos, seja com aquelas que as passagens paralelas de Mateus igualmente refletem, observamos ao vivo a atividade sempre alerta de um escritor que, por meio de pequenos retoques, omissões ou adições, sobressai em apresentar as coisas de um modo que lhe é próprio, evitando ou atenuando o que poderia melindrar sua sensibilidade ou a dos leitores.


Fonte: M
ega Bíblia

CURIOSIDADES:

Mateus contém cerca de 178 versículos ou 27% dos 661 versículos de Marcos.

Lucas apresenta cerca de 100 versículos (15%) dos versículos do Evangelho Segundo Marcos.

Marcos tem apenas 53 versículos (8%) sem paralelo em Mateus ou Lucas.

Em Mateus existem 330 versículos (28%) sem paralelo e em Lucas há cerca de 500 (43%).


Fontes: Wikipédia

0 comentários:

Postar um comentário