Destaque

domingo, 6 de março de 2011

CARNAVAL do Fogo às Cinzas

"A ordenar acerca dos que choram em Sião que se lhes dê uma grinalda em vez de cinzas, óleo de gozo em vez de pranto, vestidos de louvor em vez de espírito angustiado; a fim de que se chamem árvores de justiça, plantação do Senhor, para que ele seja glorificado" (Isaías 61.3)


A festa mais popular do Brasil, o carnaval, originalmente, consistia em festas populares oriundas de ritos e costumes pagãos. Caracteriza-se pela alegria desabrida, pela eliminação da repressão e da censura, pela liberdade de atitudes críticas e eróticas.
O antigo carnaval familiar, de salão, de algumas décadas atrás foi cedendo lugar à festa descrita acima. Como espelho de uma sociedade decadente e dominada pelo misticismo, tornou-se uma festa religiosa onde os sambas enredo, em sua grande maioria, glorificam os deuses pagãos, entidades e Orixás. Todo o desejo da carne se torna lícito, toda repressão e censura deve desaparecer.
É um tempo frutífero para Satanás e suas hostes; os estragos desses quatro dias em muitas vidas são irreversíveis.
Para o cristão, que naturalmente se afasta disso tudo, ficam duas grandes lições dessa festa:
1. Todo excesso e pecado são feitos conscientemente porque, segundo muitos acreditam, o ritual na quarta-feira de cinzas concederá o perdão e absolvição. Exagera-se, confiando que esse momento de penitência será suficiente para apagar tudo o que foi feito, mesmo que de caso pensado.
Temos, muitas vezes, como cristãos nos utilizado de uma quarta-feira de cinzas à nossa moda. Ela se encontra em I João 1.9: "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça". I João 1.9
Exageramos nas vezes que pecamos e continuamos na prática dos mesmos pecados confiando que tantas vezes quantas recitarmos esse versículo estaremos seguros, esquecendo-nos de que o verso anterior nos alerta para o fato de que o cristão verdadeiro deve ?andar na luz?; o pecado em sua vida deve ser um acidente de percurso e não uma prática diária e consciente. Se agirmos assim pouca diferença haverá entre a nossa prática e o ritual da quarta-feira de cinzas que tanto condenamos.
Essa palavra é uma benção e deve tornar-se uma realidade na vida de todo cristão, mas como toda a palavra de Deus, só tem valor se for corretamente utilizada.
2. O carnaval é uma figura da vida do homem sem Deus: um ano inteiro de preparativos, muita cor, luz, entusiasmo, para terminar na quarta-feira de cinzas, retornando à triste realidade da falta de paz, de dinheiro, de amor, da miséria material e espiritual que domina grande parte do nosso povo. Assim acontece nas várias áreas de sua vida: casamento, sociedades, relacionamentos, amizades. Tudo começa com o fogo do entusiasmo, da alegria, mas por causa das paixões incontroláveis que há no íntimo de cada um a tendência é que as situações se deteriorem.
O caminho do cristão é inverso: ao encontrar-se com Cristo o homem que realmente se converte ao Senhor passa pela mesma experiência que o apóstolo Paulo passou por ocasião de sua conversão no caminho de Damasco: cai por terra. Passa pela experiência do arrependimento, experimenta o pó e as cinzas para então começar a viver uma vida de alegria que não se resume a 4 dias. Parte das cinzas e vai em direção ao fogo da presença do Senhor.


O CARNAVAL NOS DIAS DE HOJE

Existe, até os dias de hoje, na praça de São Pedro em Roma, um obelisco, que uma representação de torre ou talus(órgão sexual masculino), que foi trazida pelo Imperador Romano Calígula, conhecido como o mais devasso e cruel dos Imperadores Romanos, e colado naquele local. Onde o rei Momo ou a representação carnal dele era sacrificado a Saturno (deus sol). Esse obelisco foi o mesmo levantado por Semirames para que todo o povo de Ninrode, prestasse culto ao deus sol.
Nos dias de hoje, antes do carnaval é feita uma eleição, e é escolhido um homem, que é coroado rei, para reinar e comandar os dias da festa, que é chamado rei Momo. Afirmo que é a mesma festa que acontecia no passado, com algumas mudanças estratégicas feitas por Satanás. Já que nos dias de hoje não seria aceitável o sacrifício do representante de Momo, Satanás troca essa vida(o sacrifício do rei Momo) pela vida de todos os que são brutalmente assassinados no período do carnaval.
Mas após ser coroado, essa representação da entidade maligna, Momo, Baco, Dionísio, Saturno, deus sol(Ninrode, Tamus), recebe das mãos do prefeito da Cidade ou da autoridade máxima daquela Cidade, Estado ou País, as chaves "da cidade". Este ato de entrega das chaves, no mundo espiritual tem uma repercussão devastadora, pois chave na Bíblia significa poder, autoridade, domínio, ligar, desligar e abrir e fechar.
Isaias 22.22, Apocalipse 1.18, 3.7, 9.1 e 20.1.
"Dar-te-ei as chaves do reino dos céus; o que ligares na terra terá sido ligado nos céu; e o que desligares na terra terá sido desligado nos céus". Mateus 16.19

Após o Espírito do SENHOR, conduzir-me até esse versículo, foi dado o entendimento de que:
Ao receber as chaves da cidade, espiritualmente, ocorre o mesmo que está descrito no versículo, mas de maneira que, os demônios que comandam o carnaval, ligam espiritualmente os foliões ao inferno.
Por séculos e séculos, Satanás corrompeu a Igreja (dita Universal em Latim), para por em prática seus planos, dentre eles de ser cultuado livremente no período dos festejos de carnaval, com a aceitação das autoridades políticas e religiosas que dominam.
O SENHOR nos trousse esse esclarecimento, para que não façamos parte desse festejo, pois há igrejas evangélicas, que neste período, saem em blocos pelas ruas, entoando cânticos em ritmo de samba e marchinhas, imitando o fundamento dos blocos carnavalescos, com o intuito de evangelizar.
Não estou afirmando, que esses irmãos estão fazendo isso de caso pensado, com alguma malícia, mas estão sendo enganados, e mesmo evangelizando, estão levando a Igreja a participar desde festejo maligno. Nosso DEUS, é muito criativo, ELE nos dará a direção, para garimparmos vidas neste período sem precisarmos imitar a festa de Satanás.

Artigo enviado por Email
Compilado Diversos

1 comentários:

Gilvane Pinheiro disse...

Muito bom este estudo, através desse estudo fiz uma mensagem das Cinzas para a Luz. Que Deus os abençoe.

Postar um comentário