Destaque

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Feliz Ano Novo - Miss. R.R. Soares

“Os céus são os céus do Senhor; mas a terra, deu-a ele aos filhos dos homens” (Salmo 115.16).

Moisés escreveu que as coisas encobertas pertencem ao Senhor (Deuteronômio 29.29). Isso significa que os segredos do mundo espiritual jamais serão dados a conhecer aos homens. Somente o que as Escrituras declaram é que temos condições de entender; fora isso, o que resta é engano.

Somente conheceremos o mundo de Deus, o da perfeição, após o Juízo Final. Porém, desde já fica o aviso: quem não nascer de novo jamais terá ciência do que são os Céus e, pior, provará a eterna perdição com todo tipo de sofrimento. Já as coisas materiais são nossas. O Universo, com todas as suas leis, riquezas e fontes de energia, foi entregue ao homem, e compete a ele explorar o que lhe foi dado. Os que nasceram de novo – aqueles que não se encontram em rebeldia, mas tornaram-se filhos de Deus – podem e devem reivindicar esse conhecimento. De fato, nós, cristãos, temos de assumir em Nome do Senhor tudo o que a Escritura declara que nos pertence.

Ouvindo a Palavra de Deus, que é Luz para o nosso caminho e Lâmpada para os nossos pés (Salmo 119.105), recebemos a revelação do que é nosso. Sem essa luz, o homem anda em plena escuridão e em terreno cheio de precipícios. Portanto, quem não se interessar por ouvir e aprender o que a Bíblia tem a ensinar não conseguirá muitas coisas, uma vez que não terá como se livrar dos problemas nem será capaz de fazer a vontade divina.

Não deixe de reivindicar o que é seu, afinal, tudo o que é material e diz respeito à sua vida já lhe foi concedido. Do mundo, não há nada que o Senhor tenha reservado para Si; ao contrário, Ele tudo nos entregou. Partindo desse princípio, você pode ocupar sua posição em Cristo e clamar com fé por aquilo de que precisa. Logicamente, é de fundamental importância conhecer a vontade do Pai para sua vida. Posso, inclusive, citar como exemplo a minha vida, pois recebi o ministério da Palavra; então, não devo pedir riquezas e demais coisas que tomariam o meu tempo e não me ajudariam em nada.

O fato é que o Todo-Poderoso Se alegra quando o que Ele lhe deu está em suas mãos. O que Ele afirma ser seu não deve ser desperdiçado. A tradição religiosa ensina que se deve ter paciência para que, no devido tempo, tudo lhe seja entregue. No entanto, quando o Senhor lhe promete algo, não é mais preciso esperar. Desse momento em diante, a bênção já é sua. Por isso, deixar de tomar posse dela é como declarar que você não confia nEle.

Quem não recebe o que lhe é revelado nem crê no Senhor O faz mentiroso (1 João 5.10). Além disso, vive a mendigar a ajuda divina. Isso aconteceu comigo e só acabou quando fiz a minha oração de fé, mandando o diabo tirar a mão do que me pertencia. Faça isso você também e tome posse das bênçãos divinas!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

www.ongrace.com

0 comentários:

Postar um comentário