Destaque

sábado, 25 de dezembro de 2010

Entendendo o DÍZIMO

Muitas pessoas tem problemas sérios na área financeira por não ser dizimista ou até ser, mas de qualquer maneira.

Pessoas que tem dificuldade para dar tem dificuldade para receber. Pessoas inconstantes em seus dízimos tendem a ser instáveis na sua vida financeira.

EXEMPLO: Se a pessoa está com a mão fechada para dar, não poderá receberá. Para que Deus coloque algo na sua mão ela tem que estar aberta.

A Palavra de Deus diz: "Coisa mais bem aventurada é dar do que receber" (At 20.35).

O dinheiro é bom ou ruim?

Ruim - Pois se nos apegarmos a ele, atrapalha nosso relacionamento com Deus.
Bom - Pois pode ser usado para intensificar nosso relacionamento com Deus.

Existem pessoas ricas porém pobre para Deus.
Existem pessoas com poucos recursos financeiros,
porém, ricas diante de Deus.

Deus nos dá para administrarmos para Ele.
Sejamos então bons administradores.

O que é dízimo? = decima parte ou 10 %
Consiste em devolvermos ao Senhor a decima parte (ou seja 10 %) de tudo que ele nos dá

Deus não precisa do nosso dinheiro, mas quer que sejamos fiéis e obedientes, desprendidos do dinheiro. Para isso precisamos ter fé que Ele cuida de nós.

O que diz a bíblia ?

"Certamente darás os dízimos

de todo o produto da tua semente

que cada ano se recolher do campo" (Dt 14.22).


"Também todos os dízimos da terra, quer dos cereais,

quer do fruto das árvores, pertencem ao senhor;

santos são ao Senhor" (Lv 27.30).


O dízimo não é parte da nossa renda que damos ao Senhor. São os 10% pertencentes a Deus dentre tudo que Ele nos dá (É Dele!). Nós não damos o dízimo, nós devolvemos o dízimo ao Senhor. Por isso não devemos retirar do que sobra e sim das primícias da nossa renda (Leia: Pv 3.9).

Muitas pessoas que não devolvem o dízimo e retém para si, ou usam o dinheiro do dizimo para outras coisas, estão usando dinheiro do Senhor e não seu (Estão sendo infiéis e desobedientes). Exemplo: Com o dízimo ela adquire livros, cds até na livraria da igreja e ainda diz: "Tá indo tudo pro mesmo lugar e estou fazendo por uma boa causa. Estou edificando minha vida!". Muitos administram o que é de Deus e ainda pensa está agindo corretamente, quando na verdade está em rebeldia. Outro exemplo: "Vou pegar este dinheiro (dizimo) e comprar um ventilador para escolinha", ou "vou comprar materiais para evangelismo...".

ENTENDA: Dar o dízimo é uma questão de fidelidade e obediência ao Senhor.
Quando não somos fiéis no dízimo e usamos o dinheiro que é do Senhor para outras coisas, estamos roubando a Deus.

"Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis:

Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas alçadas.

Vós sois amaldiçoados com a maldição;

porque a mim me roubais, sim, vós, esta nação toda" (Ml 3.8-9)


Quando não damos o dízimo trazemos maldição para nós mesmos.Às vezes por não devolver o dízimo muitos acabam gastando mais com farmácia.

Muitos não devolvem porque nunca sobra (mas não é para dar a sobra!). Não dá porque está sempre em dificuldade financeira (mas se continuar a roubar a Deus vai continuar assim).

A BÍBLIA AINDA DIZ: "Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim, diz o Senhor dos exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós tal bênção, que dela vos advenha a maior abastança. Também por amor de vós reprovarei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; nem a vossa vide no campo lançará o seu fruto antes do tempo, diz o Senhor dos exércitos" (Ml 3.10-11).

Observe com atenção: "Trazei todos" - é de tudo (salário, pensão, achado, ganho, lucro...). Quando você devolve seu dízimo com justiça e fidelidade você dá a Deus a oportunidade de lhe abençoar (em todas as áreas e não somente na financeira), observe: "por vossa causa repreenderei o devorador". Viu só? POR VOSSA CAUSA - Ou seja quando você é fiel uma porta é aberta e Deus tem a oportunidade de cumprir em nós toda sua boa vontade.

Algumas dizem:
"Dízimo é da leii, e como estou na graça não preciso dar"

Este é um grande engano, pois a lei estabelece o dízimo e o coloca como uma ordenança (embora ninguém deva dar o dízimo por obrigação).O dízimo existe muito antes da lei. 700 anos antes da própria lei vemos Abraão honrando a Deus com seu dízimo (Gn 14.18-20). Mais tarde seu neto Jacó seguiu seu exemplo e deu o dízimo quando teve a revelação da casa de Deus (Gn 28.22). A lei regulamenta o dízimo, mas o princípio do dízimo é muito mais profundo, e não depende da lei.

As bençãos que seguem o dízimo

O que queremos mostrar aqui não é que se você der o dízimo Deus vai enriquecê-lo, ou que todos os seus problemas financeiros serão solucionados. Não é com esse objetivo que devemos dar o dízimo. Devolvendo o dízimo estamos honrando a Deus e em conseqüência disto santificando toda a nossa renda.

"Honra ao Senhor com os teus bens,

e com as primícias de toda a tua renda" (Pv 3.9).


O que é ofertar?

Ofertar é dar. Na bíblia o seu conceito está ligado a idéia de sacrifício. È dar algo que nos custe, que é valioso para nós.

"Então disse Araúna a Davi: Tome e ofereça o rei meu senhor o que bem lhe parecer;

eis aí os bois para o holocausto, e os trilhos e os aparelhos dos bois para lenha.

Tudo isto, ó rei, Araúna te oferece. Disse mais Araúna ao rei:

O Senhor teu Deus tome prazer em ti. Mas o rei disse a Araúna:

Não! antes to comprarei pelo seu valor,

porque não oferecerei ao Senhor meu

Deus holocaustos que não me custem nada.

Comprou, pois, Davi a eira e os bois por cinqüenta siclos de prata" (II Sm 24.22-24).


Não devemos ofertar ao senhor algo que não custe nada para nós.


"E veio todo homem cujo coração o moveu, e todo aquele cujo espírito o estimulava, e trouxeram a oferta alçada do Senhor para a obra da tenda da revelação, e para todo o serviço dela, e para as vestes sagradas. Vieram, tanto homens como mulheres, todos quantos eram bem dispostos de coração, trazendo broches, pendentes, anéis e braceletes, sendo todos estes jóias de ouro; assim veio todo aquele que queria fazer oferta de ouro ao Senhor" (Ex 35.21-22).

"Então os chefes das casas paternas, os chefes das tribos de Israel, e os chefes de mil e de cem, juntamente com os intendentes da obra do rei, fizeram ofertas voluntárias; e deram para o serviço da casa de Deus cinco mil talentos e dez mil , dracmas de ouro, e dez mil talentos de prata, dezoito mil talentos de bronze, e cem mil talentos de ferro" (I Cr 29.6-8;13-17).

"Agora, pois, ó nosso Deus, graças te damos, e louvamos o teu glorioso nome. Mas quem sou eu, e quem é o meu povo, para que pudéssemos fazer ofertas tão voluntariamente? Porque tudo vem de ti, e do que é teu to damos. Porque somos estrangeiros diante de ti e peregrinos, como o foram todos os nossos pais; como a sombra são os nossos dias sobre a terra, e não há permanência: Ó Senhor, Deus nosso, toda esta abundância, que preparamos para te edificar uma casa ao teu santo nome, vem da tua mão, e é toda tua. E bem sei, Deus meu, que tu sondas o coração, e que te agradas da retidão. Na sinceridade de meu coração voluntariamente ofereci todas estas coisas; e agora vi com alegria que o teu povo, que se acha aqui, ofereceu voluntariamente".

"Ora, quanto à coleta para os santos fazei vós também o mesmo que ordenei às igrejas da Galiléia. No primeiro dia da semana cada um de vós ponha de parte o que puder, conforme tiver prosperado, guardando-o, para que se não façam coletas quando eu chegar" (I Co 16.1-2).

"Mas digo isto: Aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e aquele que semeia em abundância, em abundância também ceifará" (II Co 9.6;10).

"Ora, aquele que dá a semente ao que semeia, e pão para comer, também dará e multiplicará a vossa sementeira, e aumentará os frutos da vossa justiça".

DEUS O ABENÇÕE!



0 comentários:

Postar um comentário