Destaque

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Amigos na Verdade


"Amigo" - Dizemos isso tão casualmente, com tanta facilidade!

Até que ponto nos afasta do sentido original da palavra?

"Amigo" era o termo usado para descrever os parceiros de uma aliança de sangue, um titulo valioso.

O último passo para uma aliança era a refeição. Os parceiros davam um ao outro um pedaço de pão e diziam: "Este e o meu corpo, você está comendo a minha carne". Depois, trocavam um cálice, e diziam: "Este e o meu sangue. Você está me bebendo". Ao termino dos ritos, passavam a ser conhecidos como "irmãos de sangue", e a partir de então chamavam-se mutuamente de "amigo".

"Amigo" era sinônimo de "irmão de sangue".

No Oriente de hoje, Abraão é conhecido como Hebraízem eu Khaleel - "Abraão, o amigo" - ou Kahleel Allah - "o amigo de Deus".

Lemos em Êxodo 33.11: "E falava o Senhor a Moises cara a cara, como qualquer fala com o seu amigo” - , mas "amigo", neste verso, significa "companheiro" ou "vizinho". Não é a mesma palavra usada para descrever o relacionamento de Deus com Abraão. Por que? Porque Deus havia entrado em aliança com o patriarca, quando apareceu na forma de "um forno de fumo, e uma tocha de fogo”, que passou pelos pedaços de carne dos animais. "Naquele mesmo dia fez o Senhor um concerto com Abrão" (Gênesis 15.17,18). Os homens que se haviam tornado amigos por aliança de sangue deviam estar prontos a dar suas próprias vidas um pelo outro, ou ate o que lhes era mais caro que a própria vida - seus filhos.

Esta vendo como nos afastamos do verdadeiro significado da palavra “amigo"?

Paulo Roberto Barbosa

0 comentários:

Postar um comentário