Destaque

sábado, 16 de outubro de 2010

Maria - A Polêmica Continua

Passam-se os séculos, mas a polêmica sobre a adoração à Maria continua

O título acima com certeza lhe causou impacto. O assunto é tão polêmico, que levanta várias opiniões e questionamentos. Mas não é nosso objetivo criticar, polemizar ainda mais o assunto ou dificultar o seu entendimento. Vamos analisar o tema, sobre o ponto de vista da palavra de DEUS.

O que nos fala a Bíblia a respeito deste assunto?

Qual a importância dada à Maria nas escrituras?

Maria, mãe de Jesus, nunca imaginaria que poderia causar tantas discussões entre as pessoas ou que iriam lhe atribuir uma posição que não lhe pertence; uma posição de adoração, veneração. Isso certamente não era sua intenção. As pessoas se apegam aos conhecimentos humanos, deturpando a história da mãe de Jesus.

E qual é a verdadeira história?

A palavra de Deus não mente e não deixa dúvidas; por isso está escrito: "Passará o céu e a terra, porém as minhas palavras não passarão" (Mt 24. 35). A Bíblia nos esclarece que toda a adoração pertence a Deus. No evangelho de Lucas, capítulo 4, verso 8, diz: "Ao Senhor, teu Deus, adorarás e só a ele darás culto". Só que muitas pessoas insistem em adorar à Maria. Na Bíblia não encontramos uma só citação que nos oriente a orar ou venerá-la. Ela não é co-redentora e não conduz ao caminho da salvação. A palavra nos diz: "E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos" (At 4.12). Não há salvação em outro nome; Jesus, internautas, é o único que pode salvar. Ele é poder, aliás, Ele é o próprio poder. Aleluia! “Ele é o caminho, a verdade e a vida” (Jo 14.6).

A palavra idolatria, quer dizer: Adoração de ídolos, que são figuras ou imagens, amor cego, paixão exagerada. Interessante como o próprio significado da palavra nos remete a uma conclusão: A idolatria cega as pessoas. O livro de Salmos, capítulo 115, do verso 4 ao 8, nos esclarece sobre esse detalhe. Veja o texto: "Os ídolos deles são prata e ouro, obra das mãos dos homens. Têm boca, mas não falam; têm olhos, mas não vêem; têm ouvidos, mas não ouvem; têm nariz, mas não cheiram; têm mãos, mas não apalpam; têm pés, mas não andam; nem som algum sai da sua garganta. Tornem - se semelhantes a eles os que os fazem e todos os que neles confiam ". Isso é o que acontece com àqueles que praticam a idolatria. Tornam-se semelhantes aos seus ídolos. Não falam, não escutam, não ouvem e nem tampouco vêem. "Examinais as escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam"(Jo 5. 39), é só examinar a palavra, ela testifica de nosso Pai.

Maria, um instrumento usado por Deus

Claro que amamos e respeitamos Maria. Pois ela foi um instrumento usado pelo nosso Deus para que sua promessa de salvação se cumprisse. Maria se dispôs ao propósito de Deus. E se não fosse ela, uma outra virgem seria mãe do Senhor Jesus, outra se disporia para que Jesus fosse gerado nela. Ela era uma virgem dotada de virtudes: Pureza, obediência , fé e disposição que agradavam a Deus. Maria achou graça diante do Pai. "Mas o anjo lhe disse: Maria, não temas; porque achaste graça diante de Deus "(Lc 1.30). E quando o Senhor se manifestou à Maria através de um anjo, dizendo - lhe que seria mãe do Messias, ela declarou com humildade: "Eis aqui a serva do Senhor; cumpra - se em mim segundo a tua palavra"(Lc 1. 38). Ela se dispôs à ordem do Senhor Deus. Isso é algo tremendo para todos nós.

Mas não podemos por causa disso, igualar ou colocá-la acima do nosso Senhor Jesus. Não se esqueçam, devemos ter respeito, carinho, amor por Maria, por ter sido usada por Deus. Jesus, sendo Deus, precisou tomar a forma humana e para isso precisou nascer de uma mulher. E para que não haja confusão. Saiba que o nosso Senhor Jesus possui duas naturezas. Como assim? Calma navegadores, vamos explicar!

O Senhor Jesus possui duas naturezas, é totalmente Deus e homem. A explicação está na palavra que diz : "Porque há um só Deus, e um só mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem"(I Tm 2.5). Isso vem salientar que Maria não é mediadora entre Deus e os homens e sim Jesus. Quando pedir alguma coisa, peça a Deus em nome de Jesus. "E tudo quanto pedires em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei"(Jo 14.13,14).

Para finalizar, queremos colocar cinco aspectos importantes que não poderíamos deixar de lado.

1. Não podemos esquecer que Maria só esteve virgem até o nascimento de Jesus ("Contudo, não a conheceu, enquanto ela não deu à luz um filho, a quem pôs o nome de Jesus" (Mt 1. 25), tendo depois outros filhos, como comprovamos em Marcos, capítulo 6, verso 3 que diz: "Não é este o carpinteiro, filho de Maria, e irmão de Tiago, e de José, e de Judas, e de Simão? E não estão aqui conosco suas irmãs?". A expressão virgem Maria, no entanto, está incorreta.

2. Quando Jesus nasceu, os magos foram visitá-lo e logo O adoraram: "Entrando na casa, acharam o menino com Maria, sua mãe, e, prostrando- se, o adoraram; e abrindo os seus tesouros, lhe ofertaram dádivas: ouro, incenso e mirra" (Mt 2. 11). Lembre- se: Os magos adoraram a Jesus e não sua mãe, Maria.

3. Maria é bendita entre as mulheres e não bendita acima das mulheres. Confira: "Bendita és tu entre as mulheres" (Lc 1. 42). Entre quer dizer: Está no meio, dentro de, estar junto. Entre as mulheres, Deus a colocou com um fim específico.

4. Maria, é mãe de Jesus. E não de Deus. Porque Deus sempre existiu. E em toda a bíblia nós só iremos encontrar a expressão: "Maria, mãe de Jesus".

5. Maria amava a Jesus e o tinha como o seu Salvador . Por isso ela declarou: "A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador" (Lc 1. 46,47). Que benção! Maria se coloca na posição de pecadora. Nesse cântico ela declara que também precisa de um Salvador, Jesus.

Amigos internautas,

"E conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" (Jo 8: 32).

JESUS é a verdade que liberta. Às vezes nos vemos confusos diante de tantas religiões, crenças e tantos caminhos que na verdade, são descaminhos. Mas quando lemos a palavra de Deus, quando abrimos nossos olhos espirituais permitindo que nosso Deus fale conosco, tudo se torna mais compreensível. A bíblia não nos deixa sem respostas quanto à comunhão, salvação e adoração a Jesus.

Ele morreu, mas ressuscitou; aleluia! Ele está vivo em nós, não através de imagens ou ídolos feitos por mãos, mas através do seu Espírito Santo (confira no evangelho de João, capítulo 14, do verso 16 a 31). Jesus morreu para que tivéssemos acesso ao Pai. Maria foi um irmã em cristo, agraciada por Deus, bendita entre as mulheres. Como nós, foi salva e justificada por Jesus Cristo. Não vamos retirar o lugar de adoração que só pertence ao nosso Deus.

Ao todo Poderoso, Senhor Jesus, toda a nossa adoração, nos prostamos aos teus pés. O louvor, a adoração e a nossa vida entregamos a Ti; que é digno, que é Rei dos reis, Senhor dos senhores. Santo, Santo, Santo é o Senhor dos exércitos. O Deus onipotente, onisciente, onipresente.

Te amamos!

Fonte:

Valadão, Pr. Márcio. Maria mãe de Jesus. Profetizando Vida. 1999

0 comentários:

Postar um comentário