Destaque

sábado, 21 de agosto de 2010

MANUAL DA LÍNGUA


LÍNGUA – NÃO USE SEM LER O MANUAL
por Emerson José

“Porque toda a natureza, tanto de bestas feras como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se amansa e foi domada pela natureza humana; Mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal. Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma mesma boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não convém que isto se faça assim. Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa? Meus irmãos, pode também a figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce.” (Tg 3.7-12).

A língua pode ser comparada a um computador. Podem nos ajudar como nos causar sérios prejuízos. Sabendo disto, foi que o próprio Deus nos deixou um manual: Sua Palavra.

COM ESTE MANUAL VAMOS APRENDER
A USAR NOSSA LÍNGUA


MANUAL – COMO USAR A LÍNGUA

1º - “Por isso deixai a mentira, e falai a verdade cada um com o seu próximo; porque somos membros uns dos outros” (Ef 4.25) – Devemos usar nossa língua somente para falar a verdade.
Muitos vivem dando desculpas para poder sobreviver. Muitos já até mataram o pai ou a mãe por diversas vezes.

Faltou ao compromisso, mente sobre a quebra do carro, sobre a morte de alguém, sobre a própria saúde, enfim, sua vida é uma mentira.

A mentira traz sérios prejuízos, ela nos afasta de Deus. “Estas são as coisas que deveis fazer: Falai a verdade cada um com o seu próximo; executai juízo de verdade e de paz nas vossas portas. E nenhum de vós pense mal no seu coração contra o seu próximo, nem ameis o juramento falso; porque todas estas são coisas que eu odeio, diz o SENHOR” (Zc 8.16-17).

2º - “Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira. Não deis lugar ao diabo” (Ef 4.26-27). Há uma diferença entre irar e pecar.

Quem nunca se irou atire a primeira pedra!

A ira vem e deve ser passageira, pois, quando cria raízes no coração acaba tornando-se pecado. É o que o texto sagrado diz: “Não deixe o sol se pôr sobre a sua ira” (Ef 4.26), ou seja, não espere o dia surgir para reconciliar-se.

EXEMPLO: Há casais que discutem e dormem sem se falar e assim permanecem. Enquanto um vira para a parede e outro para a porta, Satanás fica no meio dos dois rindo e dizendo: “Vou separar este casal”. E eu lhe pergunto: vocês deixarão?

3º - “Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe (suja, indecente), mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem” (Ef 4.29). Saiba usar as palavras certas, jamais emprestando sua boca ao diabo.

Devemos usar nossa língua apenas para proferir a Palavra de Deus em todas as circunstâncias. Seja ela para exortar, edificar, ensinar ou aconselhar.

“Mas nós, que somos fortes, devemos suportar as fraquezas dos fracos, e não agradar a nós mesmos. Portanto cada um de nós agrade ao seu próximo no que é bom para edificação. Porque também Cristo não agradou a si mesmo, mas, como está escrito: Sobre mim caíram as injúrias dos que te injuriavam” (Rm 15.1-3).

“O homem se alegra em responder bem, e quão boa é a palavra dita a seu tempo! O coração do justo medita no que há de responder, mas a boca dos ímpios jorra coisas más” (Pv 15.23,28).

4º - “Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, Invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança” (Gl 5.19-23).

Espírito mal produz maus frutos e um espírito vindo de Deus produz o chamado FRUTO do ESPIRITO, ou seja, quem tem Deus, sua língua profere palavras com AMOR, ALEGRIA, LONGANIMIDADE, BENIGNIDADE, BONDADE, FIDELIDADE, MANSIDÃO e DOMÍNIO PRÓPRIO.

5º - “Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça em palavra, o tal é perfeito, e poderoso para também refrear todo o corpo” (Tg 3.2).

Devemos cuidar para não vivermos tropeçando em palavras, e lembre-se, quem muito fala, corre o risco de pecar contra Deus.

“Assim também a língua é um pequeno membro, e gloria-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia. A língua também é um fogo; como mundo de iniqüidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno. Porque toda a natureza, tanto de bestas feras como de aves, tanto de répteis como de animais do mar, se amansa e foi domada pela natureza humana; Mas nenhum homem pode domar a língua. É um mal que não se pode refrear; está cheia de peçonha mortal. Com ela bendizemos a Deus e Pai, e com ela amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus” (Tg 3.5-9).

Deus o abençoe em nome de Jesus,

Em Cristo,

Pr. Emerson José

0 comentários:

Postar um comentário